Vitória – Espírito Santo – Brasil

 

Vitória é um município brasileiro, capital do estado do Espírito Santo, na Região Sudeste do país. É uma das três ilhas-capitais do país (as outras são Florianópolis e São Luís). Situada a 20º19’09’ de latitude sul e 40°20’50’ de longitude oeste, Vitória limita-se ao norte com o município da Serra, ao sul com Vila Velha, a leste com o Oceano Atlântico e a oeste com Cariacica.

Com uma população de 358 875 habitantes, segundo estimativas de 2015 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade é a quarta mais populosa do estado (atrás dos municípios limítrofes de sua região metropolitana: Vila Velha, Serra e Cariacica) e integra uma área geográfica de grande nível de urbanização denominada Região Metropolitana da Grande Vitória, compreendida pelos municípios de Vitória, Cariacica, Fundão, Guarapari, Serra, Viana e Vila Velha.

Vitória é cercada pela Baía de Vitória. É uma ilha de tipo fluviomarinho. Além da ilha principal, Vitória, fazem parte do município outras 34 ilhas e uma porção continental, perfazendo um total de 93,381 km². Originalmente eram 50 ilhas, muitas das quais foram agregadas por meio de aterro à ilha maior. Entre as capitais brasileiras, Vitória possui o 2° melhor índice de desenvolvimento humano (depois de Florianópolis) de acordo com as pesquisas da Fundação Getúlio Vargas, foi considerada a 4ª melhor cidade para se viver no Brasil pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2013 (atrás de São Caetano do Sul, Águas de São Pedro e Florianópolis) e o maior produto interno bruto per capita.

Vitória possui dois grandes portos: o Porto de Vitória e o Porto de Tubarão. Esses portos fazem parte do maior complexo portuário do Brasil, que inclui vários portos do estado e que são considerados os melhores em qualidade do Brasil. A cidade, que se encontra no litoral, possui proximidade com a região de montanhas capixabas. Administra a Ilha de Trindade e a Ilha de Martim Vaz, a 1100 km da costa, que são importantes bases meteorológicas por causa de sua posição estratégica: localizam-se em área de dispersão de massas de ar.

 

História

No século XVI, quando os primeiros colonizadores portugueses chegaram à região da atual Vitória, a mesma era disputada por três grupos indígenas diferentes: os goitacás (procedentes do sul), os aimorés (procedentes do interior) e os tupiniquins (procedentes do norte). O donatário português da capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho, fundou, em 1535, a atual cidade de Vila Velha, que passou a ser a capital da capitania.

Devido aos constantes ataques indígenas, franceses e holandeses à cidade fundada por Coutinho, os portugueses decidiram transferir a capital da capitania para a Ilha de Santo Antônio, na Baía de Vitória. A ilha era chamada pelos índios de Ilha de Guanaani. A Vila Nova do Espírito Santo, como foi denominada a nova capital, foi fundada em 8 de setembro de 1551. Posteriormente, a cidade teve seu nome mudado para o nome atual, Vitória, em memória da vitória em uma grande batalha comandada pelo donatário da capitania, Vasco Fernandes Coutinho, contra os goitacás.
Vista da cidade de Vitória (c. 1903)

Até o século XIX, os limites da capital capixaba eram o atual Forte de São João, onde atualmente está localizado o Clube de Regatas Saldanha da Gama, próximo ao Centro da cidade, e o morro onde funciona o atual hospital da Santa Casa de Misericórdia, no bairro Vila Rubim. A cidade foi sendo construída nas partes altas, o que deu origem a diversas ruas estreitas. A parte de baixo foi sujeita a ataques e, devido a isso, foram construídos vários fortes na beira do mar.

Em 24 de fevereiro de 1823 (17 de março de 1829 ?), a vila de Vitória foi elevada a cidade, mas seu isolamento insular evitava seu desenvolvimento. A partir do ano de 1894, com o ciclo do café, iniciaram-se, na ilha, diversos aterros nas partes baixas da cidade, alterando a forma da ilha e modernizando-a. Foram construídos, após disso, diversos bairros e escadarias e foram derrubados casarões. Além disso, foi melhorado o saneamento.

Em 1941, surgiu o primeiro cais na capital e, em 1927, a ponte que ligou a ilha ao continente. O porto se desenvolveu. Em 1949, foram feitos mais aterros e foram construídas amplas avenidas. Depois dessas várias mudanças, a cidade tornou-se o maior centro do Espírito Santo. Em 1970, o Porto de Vitória se tornou um dos mais importantes do país, e a capital começou a se industrializar. A modernização da ilha gerou o desaparecimento de quase todos os vestígios da Colônia e do Império na ilha.

 

Relevo e vegetação

O relevo das ilhas é um prolongamento do continente, de constituição granítica, circundado pelo mar e áreas de mangue e restinga. O maciço central da ilha de Vitória, o Morro da Fonte Grande, possui altitude de 308,8 metros. Os principais afloramentos graníticos são a Pedra dos Dois Olhos, com 296 metros, e o Morro de São Benedito, com 194 metros de altitude. O ponto mais alto da cidade é o Pico do Desejado, na ilha de Trindade, com 601 metros de altitude.

A vegetação da ilha é composta por floresta tropical, tendo também uma vegetação litorânea, com espécies de fauna e flora. Parques, como o Augusto Ruschi, com uma vegetação de Mata Atlântica, contam com diversas espécies de plantas.

 

Parques municipais

Parque Mata da Praia
Parque Municipal da Pedra da Cebola
Parque Municipal Horto de Maruípe
Parque Municipal Gruta da Onça
Parque Moscoso
Parque da Fonte Grande
Parque Municipal de Tabuazeiro
Parque Municipal de Barreiros
Parque Municipal da Fazendinha

 

Praias

A capital capixaba conta com diversas praias, as quais não são extensas em razão do tamanho da ilha. Entre as mais conhecidas, está a Praia de Camburi, na parte continental da cidade. Com seis quilômetros de extensão, é a maior praia de Vitória, sendo totalmente urbanizada e possui um belo calçadão, sendo a mais frequentada pelos turistas ao longo dos bairros de Jardim da Penha, Mata da Praia e Jardim Camburi. Atualmente, conta com seis quiosques em funcionamento e um Posto de Informações Turísticas durante a temporada de veraneio. Outras praias são a Curva da Jurema, a qual também conta com excelentes quiosques e se localiza ao lado do Shopping Vitória, as praias da Ilha do Boi e a Praia da Castanheira, são ótimas opções, principalmente para as crianças, a Praia do Canto, entre outras.

 

Clima

O clima da cidade é tropical, com temperatura média anual de 24 °C e ocorrência de precipitações pluviométricas, principalmente nos meses de outubro a janeiro. As temperaturas podem variar muito no inverno, podendo chegar aos 30 °C em épocas de grande seca, e 20 °C quando ocorrem tempestades. Devido à Corrente Fria das Malvinas, Vitória empata com o Rio de Janeiro como a capital brasileira com menores taxas de precipitação pluviométrica, sendo que na cidade é de 1 250 milímetros. Vitória também é a cidade que apresenta as menores amplitudes térmicas de todo o Espírito Santo.

Vitória é uma das cidades mais quentes do estado do Espírito Santo, devido à poluição e à grande aglomeração de prédios, além das várias montanhas na ilha, que bloqueiam o vento sul, que tradicionalmente ocorre em dias frios no estado. Isso faz com que as mínimas da cidade sejam 2 °C mais quentes do que no restante do estado. Outro fator que contribui para isso é o fato de chover 350mm na cidade a menos do que no estado. Essa variação térmica pode ser facilmente notada comparando as temperaturas de Vitória com as da cidade vizinha de Vila Velha, notando-se em todas as épocas do ano, especialmente no inverno, que as mínimas de Vila Velha são de um a três graus celsius menores que as de Vitória e, às vezes, até as máximas são menores um ou dois graus.

 

Economia

A economia de Vitória é voltada para as atividades portuárias, ao comércio ativo, a indústria, a prestação de serviços e também ao turismo de negócios. A capital capixaba conta com dois portos que são dos mais importantes do país: o Porto de Vitória e o Porto de Tubarão. As indústrias mais importantes da capital são a ArcelorMittal Tubarão (antiga CST) e Vale (antiga CVRD/Companhia Vale do Rio Doce). Esses portos, junto com vários outros do estado, formam o maior complexo portuário do Brasil.

 

Aeroporto

O Aeroporto Eurico de Aguiar Salles localiza-se na parte continental da cidade e é o principal aeroporto do Espírito Santo. Opera voos nacionais e internacionais (para passageiros apenas voos nacionais) e tem capacidade para receber aviões de médio e grande porte. Costumam operar no aeroporto jatos executivos e helicópteros. Conta com voos diretos e diários para os aeroportos de Congonhas (São Paulo), Guarulhos (São Paulo), Santos Dumont (Rio de Janeiro), Galeão, Confins (Belo Horizonte), Brasília, Salvador e Campinas.

 

Pontos turísticos

Fundada em 1551, a cidade de Vitória preserva ainda várias formas arquitetônicas da época. São casarios, igrejas, palácios e escadarias, localizadas em sua quase totalidade no centro da cidade.

Palácio Anchieta: construído pelos jesuítas no século XVI, o Palácio Anchieta abriga desde o século XVIII a sede do Governo Estadual. De frente para o mar, com vista para o Porto de Vitória, a construção guarda o túmulo do padre jesuíta José de Anchieta e é uma das sedes de governo mais antigas do Brasil.
Ilha das Caieiras: teve origem com o primeiro donatário da capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho, durante a colonização do estado.
Penedo de Vitória: medindo 136 metros de altura, esta montanha-ilha é o símbolo máximo da baía de Vitória
Escadaria Maria Ortiz: inaugurada em 1824, a escadaria foi construída na antiga Ladeira do Pelourinho, ligando a Cidade Alta à Baixa.
Forte São João: edificado no século XVII, com o objetivo de se defender contra invasores franceses, holandeses, espanhóis e navios piratas.
Catedral Metropolitana de Vitória: sua construção foi iniciada na década de 1920. A catedral é um símbolo da arquitetura histórica da ilha.
Teatro Carlos Gomes: construído na década de 1920, é um importante imóvel cultural e artístico.
Casarios antigos de Vitória
Escadarias de Vitória: a cidade conta com belas escadarias, entre as quais a Escadaria Bárbara Lindemberg, que foi construída no século XX e localiza-se em frente ao Palácio Anchieta.
Capela de Santa Luzia: erguida no século XVI, é a construção mais antiga da cidade.
Igreja do Rosário: tombada pelo patrimônio histórico, foi erguida no século XVIII.
Molhe de Iemanjá: localizado na praia de Camburi, é um importante ponto turístico de Vitória.
Orla da Praia do Canto
Santuário de Santo Antônio: construído na década de 1960 pelos padres pavonianos, é uma das edificações católicas de maior destaque da cidade.
Porto de Vitória: é o principal terminal de transporte marítimo da cidade.
Praça do Papa
Parque Moscoso: primeiro parque de Vitória, construído no fim do século XIX e inaugurado no ano de 1912.
Parque Pedra da Cebola: O parque foi implantado em novembro de 1997, num local onde, até 1978, existiu a Pedreira de Goiabeiras, de propriedade da mineradora Vale.O nome do parque deriva de uma grande pedra esculpida pela natureza que repousa sobre outra rocha. Devido a seu comportamento geológico, a pedra se “descama” de maneira similar às palhas de uma cebola. Localiza-se próximo do prédio da Petrobrás e da UFES.

 

Noite

A noite em Vitória se concentra em sua maioria na Praia do Canto, um dos bairros mais elegantes de cidade, onde há cerca de 40 bares, boates e atrações culturais. Outro lugar muito frequentado é a Rua da Lama, que se localiza em Jardim da Penha e que concentra muitos bares, atraindo o público universitário. Existem ainda outras boates e bares variados espalhados pela cidade.

 

Bairros

A capital capixaba conta com 79 bairros distribuídos pela ilha e região continental. Os bairros mais nobres, como Bento Ferreira, Praia do Canto, Barro Vermelho, Enseada do Suá, Ilha do Frade, Ilha do Boi, Jardim Camburi, Jardim da Penha e Mata da Praia, estão situados ao norte e ao leste, e os mais carentes do município à oeste da Ilha de Vitória, tais como: Resistência, Nova Palestina, São Pedro, Estrelinha, entre outros. Outros 4 bairros faziam parte legalmente da cidade, porém a partir de 2012, são administrados e pertencem a cidade vizinha de Serra, são eles: Bairro de Fátima, Eurico Salles, Conjunto Carapina e Hélio Ferraz.

 
Venha conhecer a nossa Linda Cidade de Vitória.

 

 

Achei Guia Comercial em breve na sua cidade

 

 

Achei Espirito Santo Guia Comercial faça seu anuncio